sábado, 10 de agosto de 2013

Capítulo 1.

08:42 am

Miley’s POV

Demi – Pelo amor de Deus, mãe, eu não aguento mais ficar em cima desse salto!
Dianna – Pare de reclamar Demetria!
Demi – Quando eu finalmente for coroada rainha desse fim de mundo vou banir saltos altos!

Eu nunca vi princesa tão moleca quanto Demetria.

Miley – Tia, falta mais de um mês pra coroação. Demetria está fazendo isso todos os dias desde aquela maldita reunião com o parlamento.

Dianna – Você não tinha dama de companhia menos petulante não, minha filha?
Demi – gargalhou. – Ela não é petulante. Você que não sabe encarar bem um “tia”, mamãe. Ela não falou por mal, e nem te chamou de velha.
Dianna – Ok, chega de treino para coroação...
Demi – Finalmente! Alguém chama meu estilista pra mim?

Era assim, a Princesa gritava e a criada Anna fazia. Eram 3 pessoas que seguiam Demetria para quase todo lugar que ela ia: Joseph (segurança), Anna (criada) e eu (dama de companhia/melhor amiga).
Joseph e Demetria vivem brigando. Quando ela tá de saco cheio, ameaça demiti-lo e ele cala a boca. Eu tenho uma quedinha por ele, Demetria vai rir da minha cara pra sempre se souber disso. Ele sempre fica mais afastado de nós, ele só fica de olho.
Anna fica sempre fora dos cômodos onde eu e Demetria ficamos e quando saímos para andar nos campos em volta do castelo ela não vai junto. Eu acho que eu nunca ouvi ela dizendo outra coisa a não ser “Sim Princesa”.

Autora’s POV

02:15 pm

Demi – "A arte de segurar um leque"... que coisa mais estúpida.
Joseph – Que bom que acha isso, assim não vai poder me bater com ele.
Miley – Não comecem a brigar, por favor!

Demi – Anna, me trás algum doce frio, por favor?
Anna – Sim Princesa. – se retirou.

Miley – “Sim Princesa” isso me irrita.
Demi – Te irrita porque não é você que é chamada de princesa, imagine eu então... – ela sentou com pernas de índio no banquinho que tinha no enorme jardim do palácio.
Miley – Demi, seu vestido vai amarrotar!
Demi – E você acha que eu ligo? Joe...

Joseph – Vish, chamou de Joe é porque quer alguma coisa...
Demi – Você sabe onde fica a coroa? A que vão me dar na coroação...
Joseph – Sei sim.
Demi – Me leva pra ver?
Joseph – De jeito nenhum!
Demi – Porque não, poxa?
Joseph – Eu sei onde é mas não tenho permissão pra ir lá, muito menos levar a Princesa.
Demi – Pare de me chamar de Princesa!

Miley – Pra que você quer ver a coroa, Demi?
Demi – Eu nunca a vi. E se ela for pesada? Tenho que me preparar. Eu não ligo pra coroação nem de como eu tenho que parecer feliz e bonita, mas também não quero pagar mico.
Joseph – Não posso Princesa, desculpe.
Demi – PARA DE ME CHAMAR DE PRINCESA.
Joseph – Eu sou pago pra isso.
Demi – Garoto chato!

A Princesa avistou alguns guardas do palácio e seguranças reais correndo e cochichando pelo jardim, pareciam um tanto quanto preocupados. Um deles fez sinal para Joseph e Demetria se preocupou.

Demi – Joseph, o que está acontecendo?

Demetria poderia ser atrevida e rebelde, mas quando aqueles homens fardados da segurança começavam a se preocupar, o medo lhe tomava dos pés a cabeça.

Joseph – Han... nada Princesa.
Miley – Joseph, não mente!
Joseph – Não, se acalmem. Pode ser só algo de rotina. Nunca teve nada de perigoso por aqui gente, calma.
Demi – Mas até você está preocupado!
Joseph – Confia em mim, não é nada!

Anna – O que está acontecendo? – perguntou quando entregou o doce que Demetria havia pedido.
Miley – Olha, você sabe falar algo que não seja “Sim, Princesa”!
Demi – Ô Miley! – acusou sujando o nariz da amiga com sorvete. – Tem certeza de que não está acontecendo nada, Joseph?

Joseph – Certeza eu não tenho não, mas...
Demi – Fala!
Joseph – ele não parava de olhar para os homens da segurança. – Vamos para dentro do palácio.
Demetria correu para dentro do palácio como uma bala que acabara de ser disparada e se sentou em um dos degraus do grande hall de entrada, onde geralmente a rainha recebia convidados de grandes festas e os cidadãos de Genova.

Logo ela avistou seu irmão mais novo, Thomas, de quatro anos de idade.

Demi – Ei garoto! – ela chamou o pequeno principesinho que corria com um biscoito de chocolate na mão. Ele correu para a irmã e sentou-se em seu colo.

Demetria tinha um amor enorme por aquela criança, sempre que ela estava chateava com algo era só ele fazer biquinho e ela caia na gargalhada.

Thomas – Biscoito? – ele ofereceu enfiando o biscoito na boca da irmã. Ele olhou para o sorvete. – Sorvete de que?
Demi – Baunilha. – Thomas abriu a boca. – Quer?

Joseph – Não Demetria, ele abriu a boca pra...
Demi – Não me enche Joseph! – quase gritou e logo depois deu sorvete na boca do irmão.


Não tinha nada mais que fizesse Demetria sorrir boba do que o irmão mais novo distraído com doce.


Me desculpem por estar pequeno, mas essa fic não terá capítulos tão grandes quanto como vocês eram acostumadas, desculpem-me :/

Divulgação:

BEM VINDAS PARA TODAS AS NOVAS LEITORAS!!!! :)

Comentem muito e marquem "oi eu li"

8 comentários:

  1. Awn eu amei!!!
    Poste logo viu quero ler o proximo viu!!!
    Kisses e Tchauzinho!!

    ResponderExcluir
  2. Thomas e fofo :-D
    Que perfeito <3 <3 <3
    Posta logo
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. OOOMG,AMEI \Õ/
    Ta perfeitão divão e tudão <33
    Beijos~~

    ResponderExcluir
  4. Respostas
    1. Só uma pergunta. Quantos anos o Joe tem na história?

      Excluir
  5. oiiiiiiiii florzinha obg por divulgar.......capitulo perfeito........posta logo bjssssssss

    ResponderExcluir