terça-feira, 19 de novembro de 2013

segunda-feira, 30 de setembro de 2013

aviso

      A Emilia tá com o computador quebrado, por isso que não tá postando. E também não tem previsão de quando volta.. então é isso.

sábado, 21 de setembro de 2013

POR FAVOR RESPONDAM NOS COMENTÁRIOS DESSE MESMO POST

Querem que eu faça uma ask do blog? Lá eu vou responder de TUDO sobre a história, fics futuras, podem pedir trechos de capítulos futuros e essas coisas... o que acham? Faço ou não.

segunda-feira, 16 de setembro de 2013

Capítulo 5.

XxXx – É TOTALMENTE INACEITÁVEL QUE UMA GAROTA DE 17 ANOS REINE UM PAÍS SOZINHA, DIANNA!
Dianna – Pelo amor de Deus, Peeter! Demetria é forte e sabe comandar.
Peeter – Ela tem que se casar! Patrick sempre dizia isso. Sua filha tinha que sem muito bem casada para reinar.
Dianna – ISSO NÃO VEM AO CASO. PATRICK ESTÁ MORTO!
Peeter – Eu não vou deixar que isso aconteça! Não vou deixar que acabe com a parceria que Genova e Costa Luna sempre tiveram.
Dianna – Problema seu! Agora tire seu cavalos do meu jardim antes que as crianças se assustem.
Peeter – Ainda chama sua filha de criança? Acabou de confessar que Demetria não é capaz de reinar sem um homem o seu lado. Eu me casarei com ela!
Dianna – ESTÁ LOUCO? ELA SÓ TEM 17 ANOS E VOCÊ UNS 50!
Peeter – Demetria não vai reinar sozinha! HOMENS, ACHEM DEMETRIA E TRAGAM-A ATÉ AQUI.
Dianna – O QUE VAI FAZER? – alguns homens a seguraram. – O QUE SIGNIFICA ISSO? ME SOLTEM!
Peeter – Vou te dar uma ajudinha Dianna. Ficarão presos até que Demetria se case, comigo é claro. Eu vou reinar isso aqui agora.

Joseph e o chefe dos seguranças (James) ouviram a briga. Deveria tirar Demetria e Thomas dali o mais rápido possível.

James – Leve Demetria e Thomas para aquela casa no meio da floresta.
Joseph – Acha mesmo que a Princesa vai aceitar ficar lá?
James – Patrick fez aquilo para emergência. Agora corra.

...

Miley – JOSEPH!
Joseph – Agora é sério. – ouviram Anna gritando “ME SOLTEM” do lado de fora. - Miley, fuja! Saia do castelo e não deixe que te peguem. Se pudesse juro que faria mais por você.
Demi – O que está acontecendo?
Joseph – Por favor Miley, faça isso.

Miley abraçou Demi e saiu por uma das portas secretas escondidas no quarto de Demi.

Joseph – Demetria, hora de usar essa cara brava pra alguma coisa. – ele pegou Thomas no colo.
Demi – Vamos fugir por quê? Pra onde? E minha mãe? – ela perguntava segurando o choro.
Joseph – Veja, vai ficar tudo bem. Confie em mim.
Demi – Claro que confio. – disse com um tom sarcástico na voz.
Joseph – Vai ficar me dando patada ou quer ficar aqui presa e ser obrigada a casar com um cara de 50 anos?
Demi – Para onde vamos?
Joseph – Você vai ver. Vamos fazer o seguinte.

Peeter – OU A PRINCESA APARECE OU A RAINHA SOFRE. – ouviram um grito vindo de perto.
Demi – NÃO!

Joseph – colocou a mão na boca de Demetria. – VOCÊ É RETARDADA? CALA A BOCA GAROTA. Sua mãe vai ficar bem! Não dá pra pensar muito agora, mas corre!
Joseph empurrou Demetria para a saída secreta escondida no quarto de Demi e correram pelos fundos do castelo. A cena era forte, parecia filme. O pior aconteceria se Joseph não estivesse armado.

...

Demi – Joseph, não aguento mais andar! – reclamou tirando os saltos e andando descalça.
Joseph – Vai ficar toda suja...
Demi – Não importa. E pra que mesmo estamos no meio do mato?
Joseph – Bom... seu pai quando soube que tava pra morrer, sabia que ia sobrar pra você e que o tal Peeter de Costa Luna ia te forçar a casar-se com ele. Então seu pai mandou construir uma casinha no meio da floresta atrás do castelo onde você vai ficar escondida. Quer dizer, você, Thomas e eu.
Demi – Por quanto tempo?
Joseph – Até desistirem de te procurar ou até plantarem no palácio que você... – olhou para Thomas em seu colo, ele dormia. – está morta.

Demi – Como tem certeza de que é seguro aqui, Joseph?
Joseph – Eu não tenho. Mas é o único ligar que podemos te esconder agora.
Demi – E a Miley?
Joseph – Ela vai ficar bem.
Demi – Como sabe?
Joseph – Acredita em mim, Demetria.
Demi – Acredito se começar a me chamar de Demi.
Joseph – Demi...
Demi – Tive mortes?
Joseph – Provavelmente. Veja, é ali.
Demi – Que coisa pequena...
Joseph – É um esconderijo Demetria, se fosse grande chamaria muito a atenção.

Chegaram mais perto da casa e Joseph a abriu.

Demi – AAAAAAAAAAA!
Joseph – Que foi?
Demi – Eu não sei se choro porque tem um bicho ali ou porque entrou um caco de vidro no meu pé!

Na visão de Demetria a casa era minúscula, mas para qualquer morador de Genova aquilo era uma mansão. Tinha apenas um quarto com uma televisão pequena e uma cama, cozinha e banheiro. Estava bem abastecida com alimento, água e qualquer tipo de curativo ou remédio para caso de emergência.
Joseph colocou Thomas na cama e logo em seguida ele acordou. Carregou Demetria no colo e fez um curativo em seu pé.

Demi – Obrigada. Agora tira aquele bicho da parede?
Joseph – Isso aqui é uma lagartixa. Você vai ver muitas por aqui.
Demi – Eca eca eca tira! – Thomas riu. – Não tem graça.
Thomas – Onde a gente tá?
Joseph – Em uma casinha no meio d... – Demetria fez um sinal de “não fala”. – Vamos ficar aqui por um tempo... você foi muito corajoso, garoto. Foi mais que sua irmã de dezessete anos!
Demi – Não começa, Joseph!

Joseph – Se você me chamar de Joe eu não começo.


Comentem e marquem "oi eu li"
xo

quarta-feira, 4 de setembro de 2013

Capítulo 4.

Dianna – Um passo, outro passo, um passo, outro passo. Mantenha a postura, filha. Um... dois...
Demi – Mãe, meu pés estão doendo.
Dianna – Não deixe esse livro cair da sua cabeça! Mantenha a coluna reta e vai. Esqueça da dor dos pés que logo passa. Um... dois... três... mais depressa!
Demi – Como quer que eu ande mais rápido?

Joseph – Com as pernas! – gritou de longe, até Dianna riu.

Demi – Cala a boca! – gritou de volta. – Você está feliz hoje mãe, o que te deu?
Joseph – Deve ser porque você ainda não reclamou de ter que usar salto hoje.
Demi – Escuta aqui seu filho da mãe...

Dianna – Demetria! – repreendeu – Só estou feliz porque a coroação está chegando e você esta ficando perfeita em desfiles.
Demi – Lembro-me de quando eu era da idade de Thomas, pegava uma coroa sua e saía desfilando pelo palácio com o papai...
Dianna – E agora você terá sua própria coroa.
Demi – Isso é meio estranho. Mãe, não sei se vou conseguir reinar isso sozinha.
Dianna – Eu vou te ajudar no que você precisar.
Demi – É mas... vamos combinar que você já está meio velha né? E quando você morrer?
Dianna – Acho que você já vai ter encontrado um rei para lhe ajudar. E você já saberá como reinar.
Demi – Ainda posso me casar? Tipo, depois de ser rainha?
Dianna – Dependendo da idade...
Demi – Eu não vou conseguir nem achar um rei! O único cara que eu vi até hoje na minha vida que seria “pegavel” é Joseph, mas é chato pra caramba então...

Joseph – Que fura olho, ontem mesmo tava tentando me arranjar com a Miley agora tá dando em cima.
Demi – Não to de dando mole, você foi só um exemplo. O fato é que – ela tirou o livro da cabeça e se virou para Dianna – minha melhor amiga é contratada e eu nunca pude namorar porque você não me deu uma vida! Quer que eu arranje um rei como? A dedo? “Olha, quero aquele ali, é bonitinho.”
Dianna – Eu fiz isso e deu certo.
Demi – Eu não quero ser obrigada a me apaixonar por ninguém, e também não vou me sentir obrigada a isso só porque fui eu que escolhi. Vou ficar pra titia.
Dianna – O que isso quer dizer?
Demi – Vou morrer sozinha e virgem. – Joseph segurou a risada.
Dianna – Não pode usar termos como este quando for rainha. – colocou o livro de volta na cabeça de Demetria. – Um... dois... ande Demetria!

...

Demi – OLHA O QUE EU ACHEI! – gritou correndo para dentro de seu quarto onde estava Miley e Anna.
Miley – O que?

Demi – O diário do meu pai. Tem um monte de coisa aqui. Anna, traga um suco de qualquer coisa.
Anna – Sim, princesa. – saiu.

Demi – Meu pai era tão apaixonado pela minha mãe... leia isso. – Demetria deu o caderninho para Miley e Joseph o arrancou de sua mão. – EI!

Joseph – Onde arranjou isso?
Demi – Estava enfiado no meio de uns livros na biblioteca.
Joseph – O quanto você leu?
Demi – Não muita coisa.
Joseph – Ótimo! Você não pode ler isso aqui.
Demi – Por que não? O que tem ai?
Joseph – Não é da sua conta.
Demi – Por que você sabe o que tem aí e eu não? Joseph, me devolve isso! Miley me ajuda!
Miley – Não me meta nisso.

Ouviram-se estrondos altos em volta do castelo. Já estriam acostumados. Sempre que havia algum anuncio importante, balas de borracha eram atiradas para o alto como demonstração de honra ou pedido de silêncio. Mas esse estrondo não era feito por balas de borracha e o anuncio a ser feito não era um dos melhores.

Demi – Que barulho foi esse?
Joseph – Ah não! – ele largou o diário no chão e foi até a janela. Miley aproveitou o desleixo e chutou o diário para de baixo da cama.
Miley – O que está havendo?

A cena não poderia ser a pior. Portões quebrados, cavalos bravos correndo pelo gramado do hall de entrada do palácio, guardas e seguranças reais com espadas de metal fino e afiado em mãos, correria ao lado de fora e gritaria na parte de dentro.

Demi – O QUE ESTÁ HAVENDO? – gritou a menina em busca de respostas e se aproximou da janela.
Joseph – Não se aproxime da janela, é perigoso se te virem. – Thomas entrou no quarto, correndo e gritando de susto. – Cuide dele e NÃO SAIE DESTE QUARTO está bem?
Demi – O querem? Quem são? – perguntou pegando o irmão no colo em tentativa de acalmá-lo.

Joseph – Não vai te acontecer nada, eu juro! Apenas fiquem aqui, prometo que volto logo. – disse saindo do quarto e correndo pelo longo corredor que dava acesso a sala onde Demetria geralmente ensaiava sua coroação. Corria em busca de alguém que desse cobertura na fuga, antes que o inimigo a encontrasse.


MIL desculpas pela demora, mas eu não estava conseguindo escrever nada, e pra completar, estou doente :)))

Comentem e marquem "oi eu li"

sábado, 24 de agosto de 2013

Capítulo 3.

Sexta-feira, 12:09pm

Thomas – Posso comer biscoito agora, Dede? – chamar Demetria de “Dede” para o garoto era mais fácil do que chama-la de “Demi”.
Demi – Você já almoçou, Thomas?
Thomas – Não... – o garoto fez bico.
Demi – Então não pode comer ainda!

Miley – Pare de ser chata, Dede. Ele só quer um biscoito!
Demi – Você vai ver o “Dede” já já, Miley!
Miley – Perdão... falou com Joseph? – perguntou baixinho olhando para o segurança que conversava com Joseph a metros da Princesa.
Demi – Ainda não tive chance, minha segurança está redobrada hoje. Saberia disso se tivesse acordado na hora!
Miley – Caí no sono meio tarde...

Demi – Então... eu consegui ouvir uma gente estranha que fica andando pelo castelo hoje e... parece que alguém de outro país quer ser coroado aqui. Sabe, tirar meu trono...
Miley – Então tem que ser algum país muito pequeno e ferrado pra querer tirar do trono.
Demi – Ou algum país com leis piores do que esse e que ficou revoltado ao saber que eu serei coroada sem me casar. Eu fiz uma pesquisa na biblioteca e descobri que todos os sucessores dos países reais aqui por perto são todos homens, E VELHOS! E se me obrigarem a casar-me com um deles?

Miley – O seu pai tinha algum inimigo? De outro país real ou algo assim...
Demi – Eu não sei... bom, a tempos atrás teve uma briga entre Genova e Costa Luna, não teve?
Miley – Sei lá...
Demi – Brigaram muito por um motivo desconhecido.
Miley – Será que eles querem invadir o castelo e...
Demi – Não viaja, Miley!
Miley – Nunca se sabe...

...

Demi – Então, Joseph... – ela desacelerou o passo para que Joseph a alcançasse. Como segurança ele mantinha certa distancia de Demetria.
Joseph – Diga, Princesa.
Demi – O que acha da Miley?
Joseph – Boa garota. Por que?
Demi – “Boa garota”? Soube que vocês já ficaram...
Joseph – Com ciúme, Princesa?
Demi – Me poupe! E pare de me chamar de Princesa!
Joseph – Ok... nós ficamos no oitavo ano, faz tempo!
Demi – Mas ficaram. Gostava dela naquela época?
Joseph – Sei lá.

Demi – E gosta agora?
Joseph – Ser amiga não é um dos seus melhores fortes, Demetria.
Demi – Como assim?
Joseph – Miley gosta de mim e você tá tentando dar um jeito. Já vivi isso antes.
Demi – Hm, então pegava várias antes de vir servir a realeza?
Joseph – Minha vida pessoal não te interessa.
Demi – Grosso!
Joseph – Perdão.

Demi – Mas é sério, se eu fosse você pensava na chance que você tem com a Miley, ela é uma garota ótima.
Joseph – Eu sei que ela é, mas acha mesmo que eu tenho tempo pra namorar?
Demi – Nós três sempre estamos juntos.
Joseph – Eu não posso namorar no meio do expediente. E eu também não vou ficar ouvindo seus comentários durante alguma demonstração de afeto.
Demi – Que ótima impressão você tem sobre mim.
Joseph – Não tenho culpa.
Demi – Namorem de noite, as melhores coisas rolam de noite não é?
Joseph – Eu não acredito que você está me perguntando isso... e não insista, eu não vou pegar a Miley.
Demi – Não sei como ela conseguiu gostar de um garoto tão insuportável como você.
Joseph – Você que não enxerga o cara lindo, legal e maravilhoso que eu sou. – riu em deboche.

Demi – Eu não te pago pra ouvir essas coisas. – revirou os olhos e se afastou, deixando Joseph rir sozinho.


Desculpem pelo tamanho do capítulo e por ele estar chatinho. Mas foi o que deu :/

Comentem e marquem "oi eu li"!

Divulgação:

sábado, 17 de agosto de 2013

Semana de provas.

Olá.
Vocês já até devem saber o porque do post só pelo título não é?

Eu nunca fui dessas de parar de escrever por causa de provas, mas agora a situação tá critica.
Eu preciso de uma bolsa de estudos pro ano que vem e no meu colégio tem uma parada (premiação, digamos assim) que se chama Aluno Brilhante. Premiam os alunos que tiram de 8 pra cima no boletim em todas as matérias. Se nesse bimestre eu conseguir ser Aluna Brilhante minhas chances de conseguir a bolsa dobram. Consegui ficar em 3° lugar no simulado do bimestre passado então acho que se eu me esforçar um pouco a mais nesse bimestre eu consigo ainda mais.

Vou passar a semana estudando o máximo que puder e também vou tentar escrever quando der então o próximo capítulo pode demorar ou vir mais curto do que o normal.

Espero que entendam :/

Amo vocês, xoxo 

quinta-feira, 15 de agosto de 2013

Capítulo 2.

Na semana seguinte, 10:10pm, quinta-feira.

Demetria’s POV

Parece mentira, mas nem sempre eu e Joseph brigamos assim.
Ele começou a me servir quando eu tinha 16 anos e na época ele tinha 17. Eu nunca entendi porque alguém tão novo assim já servia a realeza. Sempre pensei que garotos na idade dele mandavam a rainha ir se foder e saiam com as namoradas, mas enfim...
Eu “fiquei de mau” com ele no meu aniversário de 17 anos. Eu tinha chamado Princesas de várias partes do mundo para uma festa do pijama, me senti mais adolescente fazendo isso. E eu acho que elas também, a mais velha da festa tinha 19 anos e amou. Todas tinham perdido a adolescência, eu nunca me conformei com isso. Voltando a Joseph... eu estava me arrumando no meu closet e não sabia qual pijama colocar, Joseph começou a me chamar do lado de fora do quarto e eu não respondi. Ele entrou e me viu só em trajes íntimos! Ele parou e ficou me olhando como se tivesse imaginando mil sacanagens com o meu corpo. Não vou negar, eu tenho um corpo lindo, mas eu não queria mostrá-lo, MUITO MENOS PRO MEU SEGURANÇA PESSOAL. Só sei que dei na cara dele e depois disso nossa relação nunca mais foi a mesma.
Nessa ultima semana as coisas tem andado meio tensas pelo castelo. Minha mãe só cochichava com uns seguranças, tinha mais gente rodeando aquele castelo do que quando Thomas nasceu. Joseph fica mais perto de mim do que antes e muito bem armado. Anna só tinha uma cara assustada e mais branca do que o normal. Perguntava pra ela se ela estava bem e ela desconversava, com certeza ela tinha ouvido algo.
Eu estava começando a ficar assustada, sentia que os olhares de todos os seguranças estavam sob mim, meu irmão e minha mãe. Minha mãe sabia o que era e não me contava, mas por quê?

Demi – Mas mãe, se eu usar tênis por baixo do vestido ninguém vai ver! O vestido é longo. – sugeri enquanto desfilava no tapete vermelho. Mais um ensaio chato da coroação que agora iria acontecer em três semanas.
Dianna – Não vou deixar Demetria Lovato, rainha de Genova comparece à sua coroação usando tênis!
Miley – A rainha mais nova antes de Demetria se coroou com 18 anos e de sapatilha.
Demi – Sapatilha! Será cabível eu usar na coroação? Natan pode colocar diamantes...

(n/a Natan – estilista)

Demi – Por favor, mãe! – pedi fazendo biquinho. O idiota do Joseph só ria.
Dianna – Se concentra nesse desfile Demetria!
Demi – Acha que papai estaria me forçando tanto a fazer isso?
Dianna – Se seu pai estivesse aqui você não se tornaria rainha. Não discuta.

Fiquei indo e voltando para o trono e recebendo um protótipo de coroa mais umas 5 ou 6 vezes. Cansei.

Demi – Mãe, chega! – me joguei na poltrona, arranquei os saltos dos meus pés e joguei as penas num dos braços da cadeira.

Jimmy – Você teve sorte desse não ser o trono da coroação, vai ter que sentar-se direitinho quando for coroada. – chegou alguém mais chato que Joseph. Ele fez reverencia para minha mãe e começou a tagarelar. – Rainha, posso saber como vai o andamento da coroação?
Demi – Com calo nos pés! – reclamei. – Mãe, posso ir para meu quarto?

Autora’s POV

Dianna – Acompanhe-a Joseph.
Demi – Mas eu só vou pro meu quarto!
Joseph – Ela me ama demais, fala sério! – reverenciou a rainha e acompanhou Demetria até seu quarto.

Demi – Você sente prazer em me encher o saco? – perguntou batendo os pés pelo corredor enorme onde ficavam a maioria dos quartos do grande castelo.
Joseph – Eu me esforço pra isso.
Demi – Boa noite, Joseph. – entrou em seu quarto e empurrou a porta para batê-la mas Joseph impediu. – Ei!

Joseph – Não precisa tacar um sapato na minha cara, só quero dizer uma coisa...

Miley – Demi, tá pra tirar a chata da Anna do meu... – apareceu do closet de Demi para o quarto, quando viu que Joseph estava lá se aquietou.

Joseph – Deixa-a ficar solta pelo seu quarto?
Demi – Eu confio nela! Já em você eu não posso, pode entrar no meio da noite e me ver só de calcinha!
Joseph – Foi só uma vez, não vai se repetir e você sabe.
Demi – Que bom que você sabe! – sentou-se na cama vestida com lençóis de algodão que Anna acabara de trocar. Tirou os sapatos e se irritou com a então presença de Joseph ali. – Fale logo o que quer e saia!

Joseph – A guarda real e os parlamentares estão com medo que dê algo errado com a futura rainha...
Miley – Tipo o que? Ser raptada? – comentou fazendo Demi rir. – Sabe que isso não vai acontecer, né?
Joseph – De qualquer forma, não tente fugir de mim, Princesa. Está realmente perigoso.
Demi – O que está...
Joseph – Nada.  Ainda... Boa noite Princesa. – a reverenciou e saiu.

Demi – O que acha que está acontecendo?
Miley – Sinceramente eu não tenho ideia.
Demi – Você não ouviu nada por ai? – perguntou quanto tirava os enfeites do cabelo a abria o vestido.
Miley – Não, mas na hora do almoço havia uma movimentação estranha com os guardas que ficam cercando o castelo com cara de quem chupou limão. Jimmy também, passou o dia todo aqui com aquela cara de que sabe que vai ser ferrar...
Demi – Geralmente eu rio dessas caras que ele faz, mas realmente estou me assustando. – comentou segundos antes de entrar no banheiro para tomar banho.

Minutos depois...

Demi – Reparei uma coisa... – começou a falar assim que saiu do banho, já vestida com uma camisola de seda azul e um robe prateado aperto.
Miley – Lá vem a fofoca... – revirou os olhos.
Demi – Aprendi contigo, pois papai me educou muito bem! – as amigas riram.
Miley – Já pensou? Sem mim você seria uma chata.
Demi – Te devo essa!
Miley – Fala no que reparou...

Demi – Você está com muitos olhos para Joseph ultimamente... – sentou-se na cama com um sorrisinho sapeca no rosto e fazendo um coque no cabelo.
Miley – Muitos olhos? Eu só tenho dois! – desconversou.
Demi – Miley, você está vermelha! Você gosta dele, não gosta? Pode falar, eu não vou zoar...
Miley – Tá bom Demi, eu gosto dele!
Demi – Eca! – riu.
Miley – Ah, para! Confessa que ele fica simplesmente lindo de farda e armado?
Demi – Não! – gargalhou. – Vocês já ficaram ou algo do tipo?
Miley – Eu dei meu primeiro beijo com ele. Foi na escola quando eu tinha 13 e ele 14.

Demi – Enquanto você estava tendo meu primeiro beijo eu estava aqui trancada. Cara, como eu queria ter uma vida de adolescente normal... sabe, sair de noite, ficar com garotos... – riu sozinha. – Deve ser tão legal...
Miley – Um pouquinho do que eu vivi antes de vir pra cá não era assim tão maravilhoso.
Demi – Mas fala, era legal não era?
Miley – Era sim.

Demi – Você gosta do Joe desde aquela época?
Miley – Han... acho que sim.
Demi – Tá ligada que ele pode estar com a orelha na porta ouvindo nossa conversa, né?
Miley – Assim ele fica sabendo logo que eu gosto dele de uma vez.
Demi – Quer que eu fale?
Miley – Não! Você vai falar como se eu quisesse ir pra cama com ele!
Demi – E não quer?
Miley – DEMETRIA! Cla-claro que não!
Demi – Você gaguejou! – começou a rir.
Miley – Nunca mais te conto nada! – fez bico.

Demi – Chata! Eu não conto, mas eu vou fazer ele te notar! Não que ele não te note, mas... ah, você entendeu.
Miley – Boa sorte, duvido que ele consiga gostar de mim assim como eu gosto dele...


Miley será uma pedra no sapato de Demetria. 
"Seu primeiro amor ou sua primeira e única amizade?"

Marquem "oi eu li" e comentem.

sábado, 10 de agosto de 2013

Capítulo 1.

08:42 am

Miley’s POV

Demi – Pelo amor de Deus, mãe, eu não aguento mais ficar em cima desse salto!
Dianna – Pare de reclamar Demetria!
Demi – Quando eu finalmente for coroada rainha desse fim de mundo vou banir saltos altos!

Eu nunca vi princesa tão moleca quanto Demetria.

Miley – Tia, falta mais de um mês pra coroação. Demetria está fazendo isso todos os dias desde aquela maldita reunião com o parlamento.

Dianna – Você não tinha dama de companhia menos petulante não, minha filha?
Demi – gargalhou. – Ela não é petulante. Você que não sabe encarar bem um “tia”, mamãe. Ela não falou por mal, e nem te chamou de velha.
Dianna – Ok, chega de treino para coroação...
Demi – Finalmente! Alguém chama meu estilista pra mim?

Era assim, a Princesa gritava e a criada Anna fazia. Eram 3 pessoas que seguiam Demetria para quase todo lugar que ela ia: Joseph (segurança), Anna (criada) e eu (dama de companhia/melhor amiga).
Joseph e Demetria vivem brigando. Quando ela tá de saco cheio, ameaça demiti-lo e ele cala a boca. Eu tenho uma quedinha por ele, Demetria vai rir da minha cara pra sempre se souber disso. Ele sempre fica mais afastado de nós, ele só fica de olho.
Anna fica sempre fora dos cômodos onde eu e Demetria ficamos e quando saímos para andar nos campos em volta do castelo ela não vai junto. Eu acho que eu nunca ouvi ela dizendo outra coisa a não ser “Sim Princesa”.

Autora’s POV

02:15 pm

Demi – "A arte de segurar um leque"... que coisa mais estúpida.
Joseph – Que bom que acha isso, assim não vai poder me bater com ele.
Miley – Não comecem a brigar, por favor!

Demi – Anna, me trás algum doce frio, por favor?
Anna – Sim Princesa. – se retirou.

Miley – “Sim Princesa” isso me irrita.
Demi – Te irrita porque não é você que é chamada de princesa, imagine eu então... – ela sentou com pernas de índio no banquinho que tinha no enorme jardim do palácio.
Miley – Demi, seu vestido vai amarrotar!
Demi – E você acha que eu ligo? Joe...

Joseph – Vish, chamou de Joe é porque quer alguma coisa...
Demi – Você sabe onde fica a coroa? A que vão me dar na coroação...
Joseph – Sei sim.
Demi – Me leva pra ver?
Joseph – De jeito nenhum!
Demi – Porque não, poxa?
Joseph – Eu sei onde é mas não tenho permissão pra ir lá, muito menos levar a Princesa.
Demi – Pare de me chamar de Princesa!

Miley – Pra que você quer ver a coroa, Demi?
Demi – Eu nunca a vi. E se ela for pesada? Tenho que me preparar. Eu não ligo pra coroação nem de como eu tenho que parecer feliz e bonita, mas também não quero pagar mico.
Joseph – Não posso Princesa, desculpe.
Demi – PARA DE ME CHAMAR DE PRINCESA.
Joseph – Eu sou pago pra isso.
Demi – Garoto chato!

A Princesa avistou alguns guardas do palácio e seguranças reais correndo e cochichando pelo jardim, pareciam um tanto quanto preocupados. Um deles fez sinal para Joseph e Demetria se preocupou.

Demi – Joseph, o que está acontecendo?

Demetria poderia ser atrevida e rebelde, mas quando aqueles homens fardados da segurança começavam a se preocupar, o medo lhe tomava dos pés a cabeça.

Joseph – Han... nada Princesa.
Miley – Joseph, não mente!
Joseph – Não, se acalmem. Pode ser só algo de rotina. Nunca teve nada de perigoso por aqui gente, calma.
Demi – Mas até você está preocupado!
Joseph – Confia em mim, não é nada!

Anna – O que está acontecendo? – perguntou quando entregou o doce que Demetria havia pedido.
Miley – Olha, você sabe falar algo que não seja “Sim, Princesa”!
Demi – Ô Miley! – acusou sujando o nariz da amiga com sorvete. – Tem certeza de que não está acontecendo nada, Joseph?

Joseph – Certeza eu não tenho não, mas...
Demi – Fala!
Joseph – ele não parava de olhar para os homens da segurança. – Vamos para dentro do palácio.
Demetria correu para dentro do palácio como uma bala que acabara de ser disparada e se sentou em um dos degraus do grande hall de entrada, onde geralmente a rainha recebia convidados de grandes festas e os cidadãos de Genova.

Logo ela avistou seu irmão mais novo, Thomas, de quatro anos de idade.

Demi – Ei garoto! – ela chamou o pequeno principesinho que corria com um biscoito de chocolate na mão. Ele correu para a irmã e sentou-se em seu colo.

Demetria tinha um amor enorme por aquela criança, sempre que ela estava chateava com algo era só ele fazer biquinho e ela caia na gargalhada.

Thomas – Biscoito? – ele ofereceu enfiando o biscoito na boca da irmã. Ele olhou para o sorvete. – Sorvete de que?
Demi – Baunilha. – Thomas abriu a boca. – Quer?

Joseph – Não Demetria, ele abriu a boca pra...
Demi – Não me enche Joseph! – quase gritou e logo depois deu sorvete na boca do irmão.


Não tinha nada mais que fizesse Demetria sorrir boba do que o irmão mais novo distraído com doce.


Me desculpem por estar pequeno, mas essa fic não terá capítulos tão grandes quanto como vocês eram acostumadas, desculpem-me :/

Divulgação:

BEM VINDAS PARA TODAS AS NOVAS LEITORAS!!!! :)

Comentem muito e marquem "oi eu li"

segunda-feira, 5 de agosto de 2013

Prólogo.

Reunião de parlamento após a morte de Patrick Lovato, rei de Genova.

Jimmy – Eu não admito que Dianna seja rainha sozinha!

Demi – Caralho, tudo isso é medo de ser comandado por uma mulher?
Dianna – Demetria, modos!
Demi – Se nós vivêssemos normalmente, tipo em um país cujo as pessoas não tenham que aguentar essa palhaçada de reinado você seria um daqueles políticos corruptos, Jimmy!

Jimmy – Sou só um parlamentarista.
Demi – Parlamentarista corrupto!
Jimmy – Não me desrespeite!
Demi –Ai que medo! Vai fazer o que, me proibir de...

Dianna – Chega Demetria!

XxXx – A única coisa a fazer é coroar Demetria.

Demi + Dianna – COMO É QUE É?!
Jimmy – Claro, Princesa Demetria poderia se casar com meu sobrinho Troy!
Demi – Nem vem! Mãe, me ajuda. Não quero ser coroada. Quer dizer, só tenho 17 anos!
Jimmy – Rainha...
Dianna – Não é má ideia....
Demi – Querem mesmo como rainha uma princesa que usa tênis com vestido?
Dianna – Seu estilista vai te dar um jeito.
Jimmy – Você é esperta o suficiente para se tornar rainha, Princesa Demetria.

Demi – Pare de me chamar de Princesa! Eu também não quero me casar!
Dianna – Você pode ser coroada sem um homem ao seu lado.
Demi – Então porque você não continua como rainha? E se não querem que você seja rainha sozinha porque eu posso ser?
Jimmy – Vai ser bom para a imagem de Genova! Vamos mostrar que uma jovem mulher pode fazer isso sozinha.
Demi – Mas minha mãe já está sozinha! Porque ela não pode ser rainha sozinha?
Dianna – Porque estou viúva!
Demi – Isso é lei?
Jimmy – Sim.
Demi – Que coisa mais idiota. Minha mãe não pode ser rainha sozinha mas eu posso? Quem fez essas merdas de leis?
Jimmy – Meu bisavô, Princesa!
Demi – Seu bisavô era um mala!

A Princesa saiu batendo o pé e gritando por sua dama de companhia, Miley.

Miley – O que há, Princesa?
Demi – Miley, você é minha melhor amiga! Não precisa me chamar de princesa só porque estamos perto de um bando de parlamentaristas babacas.

Miley – O que houve lá dentro?
Demi – Querem me coroar!
Miley – Você vai ter que casar?
Demi – Não, mas eu não quero ser coroada!
Miley – Como não? Você vai poder mudar tanta coisa ridícula nesse lugar.
Demi – Principalmente o chato do meu segurança.
Miley – Meu Deus, Joseph é um gato!
Demi – Não quero falar naquele crápula. Enfim, se eu for mesma coroada, vou colar chicletes na sepultura do meu pai. Quem mandou ele morrer?


Comentem e marquem "oi eu li"

domingo, 4 de agosto de 2013

Come Be My King - Sinopse


Ser uma princesa aparenta ser fácil, mas com toda a pressão de ter que comandar um país com apenas 17 anos de idade era de mais para ela. Toda sua adolescência foi apagada, e era o que seu pai mais tinha medo.
E agora, fugindo do reino no país vizinho para não se casar-se com um homem de 50 anos que quer se tornar rei, a vida fica mais difícil ainda.
Ela perde sua melhor amiga, vê sua mãe sendo presa e, a garota que estava acostumada a viver no luxo agora vive escondida no meio da mata com seu segurança, e detalhe, ela o odeia.
Só bastava uma coisa para ela voltar e reinar seu país em paz: casar-se com aquele homem do outro país. Mas como uma princesinha rebelde que sempre escapa de tudo, essa é mais uma batalha que ela vencerá.

domingo, 28 de julho de 2013

3° temporada – Capítulo 76 – ÚLTIMO.

Joe – Eu vou ter que ir para Los Angeles por causa daqueles benditos negócios. Sua mãe comentou com a minha que tava pensando em ir pra lá também, te arranjar uma faculdade por lá. O Logan também mudaria...

Demi – Stanford.
Joe – As faculdades que tem lá não são meio caras?
Demi – Vou fazer uma prova pra uma bolsa. Se eu passar minha família se muda pra Los Angeles e eu no campus da faculdade. Desculpa não ter te dito antes, é que a gente só se acertou agora e...
Joe – Tá tudo bem Demi. É o que você quer fazer. Eu já sabia que isso de faculdade e tudo mais ia acabar separando a gente.
Demi – Vai separar todo mundo. Não queria ficar longe de você.
Joe – Telefone, mensagens... a gente dá um jeito Demi.
Demi – Namoro a distância? Isso não dá certo.
Joe – Não vai nem tentar?
Demi – Só tentaria com você mesmo, coisinha.
Joe – Vamos pensar nisso de faculdade depois. Temos mais 2 meses ainda.
Demi – É muito pouco. Passa muito rápido.
Joe – A gente pode parar o tempo.
Demi – Se pudéssemos mesmo fazer isso já teria feito faz tempo.
Joe – Eu também.

Ela se ajeitou nos braços do namorado e logo cochilou.

1 mês depois.

Denise acabou sendo presa. Descobriram que quem tinha envenedado Paul foi ela. Kevin ficara no Texas por mais um tempo até Dianna conseguir a guarda de Frankie.

...

Demi – Só espero que nesse baile ninguém derrame nada em cima de mim. – ela disse abaixando o pano fino do grande vestido de baile. Ela usava um lindo vestido cor de rosa.
Mir – Seria um pecado porque você está linda!
Demi – Você também está, Miranda!

Sel – PUTA QUE PARIU QUE VESTIDO LINDO DEMETRIA!
Demi – Consegui isso com as economias da minha vida inteira! Só não derruba isso aí que você está bebendo em cima de mim.
Sel – Desculpa.
Mir – Você não tá comendo demais não?
Sel – Experimenta estar grávida!
Demi – Essa criança vai nascer obesa!
Sel – Foda-se, quando vocês engravidarem vão ver a necessidade de comer por dois.

Taylor – Demi... seu namorado chegou.
Sel – O certo deveria ser ele trazer a Demi, não?
Mir – Ai, se não fosse amiga minha eu juro que pegava ele... Demi ele tá uma delicinha.
Demi – Tira o olho! É meu.

Joe + Nick – Ola meninas...
Joe – Nossa como minha namorada ta gostosa.
Demi – Joseph! – rebateu envergonhada.

Sel – Seja um cara correto primo... o Nick foi buscar a Miley, não vai desgrudar nela a noite toda e você nem vai buscar a Demi e já chega chamando ela de gostosa. – Demi fez biquinho triste.
Demi – Ela tá certa, achei que eu tinha conseguido te colocar nos eixos.

Joe – Tá bom... nossa, como a minha namorada está bonita essa noite. – pegou na mão de Demi e a beijou.
Demi – Também não precisa ser falso.
Joe – Que mulher difícil meu Deus.- lhe deu um selinho depois de receber um tapa.

Algumas danças depois...

Joe – Sabe... – ele chegou mais perto da namorada por causa da musica alta. – Eu nem queria vir nisso.
Demi – Por que veio então?
Joe – Porque toda princesa merece seu baile, e toda princesa precisa do seu príncipe.
Demi – Você é o namorado mais fofo do mundo Joseph! – o beijou.
Joe – Depois de ser tão fofo, podemos ralar daqui, não?
Demi – Mas... e os diplomas?
Joe – To cagando pros diplomas, Demi.
Demi – Mas eu não! Estudei demais pra conseguir isso.
Joe – Miranda pega pra você, sei lá. Foge daqui comigo, por favor.
Demi – E pra onde quer ir?
Joe – Consegui a chave de uma casa que meu pai tinha comprado um pouco no meio do nada.
Demi – Fazer o que?
Joe – Cadê a Demi safada meu Deus? – ele apertou a cintura dela.
Demi – Para Joe.
Joe – Vamos vai, por favorzinho. – ele fez biquinho.
Demi – Vamos...

...

Demi – Que casa meiga. – comentou quando entrou na casa.
Joe – Bem modesta, eu diria... – ele fechou a porta e a abraçou por trás. – Tem fome? – ele beijou seu ombro.
Demi – Não.
Joe – Certeza?
Demi – Sim, comi na festa.
Joe – Tem umas roupas minhas aqui. Não quer tirar esse vestido e colocar uma camisa minha?
Demi – Sim.
Joe – Então sobe, meu quarto é o primeiro a esquerda. Vou pegar umas coisinhas que deixei aqui em baixo.

...

Demi – Joe? – chamou enquanto saia do banheiro. Estava só com uma camisa de botões e calcinha. Joe só tinha tirado o “terno”. – Joe? – ela desceu,
Joe – Hum? – ele estava sentado no balcão comendo um cupcake.
Demi – Eu quero. – fez biquinho e se aproximou dele.  – Do que é?
Joe – Doce de leite. – ele deu na boca dela. – Ainda é seu preferido?
Demi – É sim.
Joe – Bom saber. -ele olha pra o sutiã dela que estava aparecendo por conta de sem os três primeiros botões.
Demi – Tira os olhos daí!
Joe - Tarefa difícil. - ela segurou o rosto dele com as duas mãos e levantou sua cabeça.
Demi – Tarado!
Joe: Por você eu realmente sou... -morde o lábio inferior dela e eles trocam um selinho que logo é intensificado e se torna um beijo cheio de desejo.  - Tem certeza que não tá com fome?
Demi – Tenho. Só comi isso por gula.
Joe - Então vamos lá pra cima, gulosa?
Demi - Tô com preguiça!  -ele a pega no braço tipo noiva. - Joe...

Joe - Você é leve... apaga a luz. - vai com ela até o interruptor e ela desliga a luz subindo pra o quarto que seria dos pais de Joe.

Demi – Mas Joe... – ele a colocou na cama e ficou por cima dela. – Não é o quarto dos seus pais.
Joe – É nosso essa noite.
Demi – Seu pai tá vendo...
Joe – Papai que me desculpe então...

E então ele a beijou, dessa vez suas mãos brincavam pelo corpo de Demi que tinha o rosto levemente corado, Joe se apoiou em seus braços e ficou olhando pra Demi. 

Demi: Que foi? 
Joe – Eu te amo.

Demi – Também te amo. – poxou-o pela nuca e o beijou novamente. – Hm, sabe... – ela separou o beijo e afrouxou a gravata que ele usava. – Eu tenho uma tara por homens de gravata. – Joe riu. – Ah, vai se ferrar Joe! Vai me dizer que não tem nenhuma tara?!
Joe – Tenho varias, mas você tão inocentezinha... não pensei que tinha uma tara. – ele os virou na cama e se sentou com ela ainda em seu colo.
Demi – semicerrou os olhos. – També tenho várias taras viu Jonas...
Joe – Ah é? – ele a puxou, colando mais os corpos. – Quais? – perguntou roçando seus lábios com os dela.
Demi – Com o tempo você descobre.

Dessa vez foi Demi quem deu inicio ao beijo, ela que estava no colo dele apenas sentiu Joe desabotoando mais um botão de sua camisa e sorriu entre o beijo. Ele tirou sua propria camisa e a gravata.

Demi – fez biquinho. – Mas você nem me deixou te puxar por ela.
Joe – Você ainda vai ter muitas oportunidades pra fazer isso, acredite. – ela gargalhou e ele a jogou na cama, novamente ficar por cima dela.

Sem mais demoras ele desabotoou os outros botões da camisa e logo tirou, Demi apenas arranhava de leve suas costas. Ele avistou a tatuagem.

Joe – Vai me dizer pra quem é o coração da tatuagem?
Demi – Eu não sei como nunca notou que ela era pra você, idiota. – ele a olhou nos olhos. – É pra você. – ela a beijou tímida.

Ele ficou um tempo olhando pra tatuagem dela e acariciou o local dando alguns beijos ali também, Demi soltava o ar pesadamente e mordia seus lábios tentando se controlar dos beijos de Joe por seu corpo e os apertos maliciosos que ele lhe dava. Ao perceber isso Joe voltou o olhar pra ela.

Joe – Assim você vai machucar sua boca e eu não quero isso. - lhe deu um selinho e ele procura o fecho do sutiã...- Opa...
Demi – Acho que isso que você tá procurando está na frente. -faz careta e ele sorri soltando o sutiã (aqueles sem alça) dela.

Joe começa a depositar beijos em seu seio e com uma mão massageava o outro mudando de ritmo.  A garota já ia a loucura com a boca quente dele, sem saber o que fazer ao certo ela apenas arranhava as costas de Joe e massageava seu cabelo.  Ele vai fazendo uma trilha de beijos pelo seu corpo. Parou para tirar a calça restando apenas uma cueca box e uma calcinha fina.

Joe – Você ficou mais corpuda. – ele ficou novamente coladinho com ela.
Demi – E você mais gostoso. – comentou quando ele começou a deixar marquinhas em seu pescoço. – Minha vez. – virou-os ficando por cima de Joe.
Joe – Que visão maravilhosa... – Demi abaixou-se e começou distribuir beijos por toda extensão de seu corpo.

Ele tirou sua cueca box preta e olhou pra Demi que tava morrendo de vergonha...Ele sorri ao ver a cara dela

Joe – Eu NÃO acredito que você esta com vergonha.
Demi – Para!

Ele se apoiou em seus braços e possuiu Demi carinhosamente, ele vai até seu ouvido e dá algumas mordidas e sussurra coisas fofas,continua a possuindo até ficar totalmente ligado á ela, ele ficou imóvel dentro dela até que se acostumasse, Joe a beija e começa a se movimentar lentamente dentro dela e logo aquela dor é substituída pelo prazer.

...

Demi – “Demetria Lovato... ué, cadê ela?” – eles estavam deitados na cama olhando para o teto. – Ai falam mais uns nomes... “Joseph Jonas, cadê?” E algum idiota grita “ta explicado onde a Demetria está.” – eles riram. – Eu não acredito que você me fez perder a formatura.
Joe – Eu não te obriguei!

Demi – Mas pediu com jeitinho. Idiota. – ela riu. – Nem acredito que já acabou. Vou sentir falta.
Joe – Cara, eu não! – ele riu.
Demi – Não me impressiona! – ela riu.
Joe – Chata.
Demi – Mas se não fosse por isso você não ia me conhecer...
Joe – Demi, essa cidade é um ovo! Claro que eu ai te conhecer.
Demi – Se eu não te conhecesse minha vida seria sem graça, você fez esses últimos dois anos serem os mais agitados possíveis.

Joe – E quando você for pra faculdade, Dem?
Demi – A gente dá um jeito, quebramos as regras... já quebramos tantas, quebrar mais uma não vai fazer diferença nenhuma.
Joe – Você não falaria isso.
Demi – Você me corrompeu, seu puto.
Joe – De nada. – Demi riu. – Eu só não queria me separar de você de novo.
Demi – A primeira vez foi porque você quis, babaca.

Joe – Se eu falar que te amo, esquece de tudo que aconteceu a partir de agora?
Demi – Quem sabe...
Joe – Eu te amo.
Demi – Quem é você?
Joe – Boba.
Demi – Também te amo. Hm, mas como eu já esqueci, a gente poderia fazer o que a gente fez agora pouco, só pra eu lembrar mais ou menos.
Joe – Safada.

Demi – Eu sei.


ACABOU ESSE CARALHOOOOOOOO.
Ai saopdjsaopda
Espero que vocês tenham gostado dessa fanfic lixo, eu não gostei.
Ainda não sei qual vai ser a próxima fic, talvez eu demore uns dias pra postar ela. Enquanto isso eu vou mudar o designe do blog (vou deixar uma coisa mais simples, apenas para leitura mesmo), divulgar quem eu ainda não divulguei, repassarei selinhos e colocarei uma enquete para vocês votarem na próxima fic.

Comentem muuuuuuuuito ok?

Marquem oi eu li.

xoxo

sexta-feira, 19 de julho de 2013

3° temporada – Capítulo 75 – Cadê minha mãe?

Demi – AI PARA. TIRA ESSE FILME!
Mir – Isso Demi, coloca ordem. Gente tira, sério!
Demi – AAAH. – deu um berro.
Nick – Pronto, tirei!
Sel – Credo que frescura, só 1 hora de filme!
Demi – Já foi o suficiente! – se levantou e acendeu a luz. – Eu nunca mais vou dormir!

Joe – Ai que draminha. Vagabundagem, ralem da minha casa que já é tarde!

O telefone tocou.

Mir – NÃO ATENDE!

XxXx – Oi gente.

Demi – AH. – gritou. – PORRA KEVIN.

Nick – Calma!
Kevin – Mas...
Joe – Filme de terror e as meninas estão com drama.
Kevin – Tá meio tarde não tá não?

Miley – O Joe já despachou todo mundo daqui

O telefone tocou de novo

Kevin – Alô?

Sel – Bom, eu to indo! – deu um beijo no rosto dos primos.
Mir – Quer carona Sel?
Sel – Sim senhora.
Mir – Então tchau povo! – saíram.

Demi – Posso dormir aqui Joe?
Joe – Claro que pode. – disse dando um beijo no rosto da namorada.
Nick – Também dorme aqui? – perguntou à Miley.
Miley – Sim.

Kevin – É... eu vou ter q sair. – desligou o telefone.

Demi – Tá tudo bem? Você tá branco!
Miley – Não tá meio tarde?
Kevin – Não se preocupem. Eu dou noticias.
Joe – Kevin, o que ta rolando?

Kevin ignorou e saiu.

Demi – Alguém tem ideia do que tá acontecendo?

Frankie – Cadê a mamãe? – apareceu na escada.
Joe – Volta pra cama pirralho!
Demi – Joe! – Demi o cutucou. – Não tá em casa Frank.

Demi on:

Frankie – Não consigo dormir, cadê minha mãe?

Frankie se fazia homenzinho demais para uma criança de 7 para 8 anos de idade, mas quando seus ataques de carência atacavam... minha mãe diz que eu era assim também.

Demi – Joe te coloca na cama.
Joe – Mas eu...
Demi – Você não vai querer discutir comigo, Joseph.

Queria dizer algo sobre onde Denise poderia estar mas não era da minha conta, mas eu não duvido nada que isso tenha haver com o fato de Kevin ter tido que sair as pressas de casa quase as 2 horas da manha.
Enquanto Joe fazia Frankie dormir (espiei pela porta do quarto, me veio a cabeça a imagem de um Joseph pai. Ele seria bom nesse serviço) eu tomei um banho no banheiro do quarto de Joe coloquei uma box e uma camiseta dele. Preciso trazer umas roupas pra cá, de novo...

Demi – Vai tomar banho? – perguntei a Joseph quando ele entrou no quarto e fechou a porta. Eu estava sentada na beirada da cama mechendo no celular.
Joe – Eu achei que você ia me esperar pra isso né...
Demi – Fala como se fosse minha obrigação. Folgado. – comentei sem olhar para ele.
Joe – Só achei que estava com saudades de ser ensaboada por mim. – o olhei incrédula.
Demi – Você já fez muita safadeza por hoje, não acha?
Joe – Mas eu sou um anjo. – entrou no banheiro.
Demi – Não é não! E se sair do banho sem toalha eu juro que te castro!

Demi of.

...

#3:17am

Joe – Dou 10 pilas pelos seus pensamentos.
Demi – Ainda acordado, Joe?
Joe – Sim. – Demi se deitou de lado ficando de frente para Joe. Ele estava de olhos fechados e ela começou a lhe fazer cafuné.
Demi – Nada demais.
Joe – Nunca é nada demais. Sua cabeça nunca para, Dem. – ele abriu os olhos.
Demi – Tava pensando na vida ué.

Joe – Na maldita faculdade?
Demi – Não é tão maldita, ainda...
Joe – O que quer dizer?
Demi – Nada. O que você quer fazer?

Joe – Eu não sei ainda. Pra falar a verdade eu não tenho a mínima ideia. Quero fazer o que a presidência da empresa do meu pai exige. Mas isso de ser empresário nunca foi o que eu quis levar pra vida e nunca vai ser. O Kevin é um veado, ele quem deveria assumir isso, não eu!
Demi – Nem tudo é como a gente quer. Mas seu pai ficaria feliz em vê-lo assumindo os negócios da família, não iria?
Joe – Com certeza. Mas também me apoiaria se eu quisesse fazer outra coisa.
Demi – Se eu fosse você eu faria isso sem reclamar de nada, mesmo não sendo o que eu quero. Vai te dar uma renda garantida pro resto da vida já que os negócios são seus.
Joe – Sei lá...
Demi – E pensa, se você pegar isso, a empresa vai passar para os TEUS filhos, não pros do Kevin. Você que ama esfregar as coisas nas caras dos outros poderia esfregar isso na cara dos seus sobrinhos.
Joe – A não ser que os filhos dele sejam médicos famosos que descobriram a cura do câncer.
Demi – Você vai ter que arriscar. – ela riu.

Joe – Boba. – lhe deu um selinho. – Eu nem acredito que tudo isso já ta acabando. Logo logo todo mundo se separa. Eu duvido que alguém vá querer fazer uma faculdade nesse fim de mundo.
Demi – A Selena faria. Justin faz em uma faculdade na cidade vizinha e agora com ela grávida eles vão ter que ficar por aqui.

Joe – Onde você quer fazer faculdade?

Demi – Fodeu. _ pensou.

segunda-feira, 1 de julho de 2013

oooi

     A Emilia mandou avisar que tá viajando e vai demorar um pouco pra postar, mas ela vai escrever nesse tempo...
   Então tchau (: 

domingo, 30 de junho de 2013

3° temporada – Capítulo 74 – Faculdade em Stanford.

3 semanas depois.

Nick – O que você tanto faz nesse notebook Demi? – questionou quando Demi colocou o notebook na mesa do refeitório, mastigando um doritos.
Mir – Está procurando uma faculdade.
Demi – Vocês deveriam fazer o mesmo seus vagabundos, ano que vem é faculdade e trabalho.
Tay – É difícil de acreditar.
Demi – Mas acredite.
Nick – Cê vai fazer faculdade de que?
Demi – Engenharia.
Joe – Engenharia?
Demi – Sim. Me interesso por isso.
Sel – Imagino a Demi de engenheira.
Demi – Shiu, você vai fazer o que?
Sel – Com um bebê vai ser difícil, eu não sei ainda. Queria fazer medicina ou algo do tipo, acho que pediatria.
Mir – É uma boa escolha. Eu quero artes.
Demi – Você tem esse dom. – comentou sorrindo. – Nick?
Nick – Eu estou entre jornalismo ou qualquer outra coisa que dê dinheiro.
Demi – Os Jonas são gananciosos mesmo?
Sel – É tipo mau de família tá ligada?
Tay – Já eu não faço ideia do que vou fazer.

O pessoal começou a conversar sobre coisas aleatórias, só Demi estava realmente interessada no papo de faculdade. Era seu futuro e ela corria muito atrás disso.

Mir – se sentou ao lado de Demi e prestou atenção no que Demi fazia no computador. – Demi, essa faculdade é muito cara! – disse baixo só para Demi.
Demi – Eu vou fazer um teste pra ganhar bolsa. Realmente eu não tenho como pagar mas ela é ótima.
Mir – Mas você já pesquisou umas mas baratas né?
Demi – Até publicas aqui perto eu já dei uma olhada.
Mir – Essa aí é onde?
Demi – Stanford, Califórnia. Pelo amor de Deus, não surta e não fala pra ninguém! – pediu baixinho.
Mir – Joseph sabe disso?
Demi – Claro que não!

...

#7:54pm

Sel – Eu não queria falar nada não, mas o aniversário da Demi tá chegando. Assim só pra lembrar. – o grupo todo estava sentado no chão da casa de Joe vendo filmes.
Demi – Lembrete desnecessário.
Miley – Quantos anos?
Demi – 18. Sem festa!

Joe –Chata. – sussurrou no ouvido dela.
Demi – Sou nada.
Joe - Vem cá chatice. - A beijou
Sel - Ow, vai pro quarto casal pegação.
Demi - Selena, não enche!
Sel - Ué... só estou dizendo pra vocês terem mais privacidade...
Demi - Então ok, vem Joe. - Levantou e puxou Joe.
Sel - Ui, estressou.... - Demi não respondeu e foi direto paro o quarto de Joe.

Joe - Que isso Demetria?
Demi - To sem paciência. - Se jogou na cama.
Joe - Vem cá coisa estressada. - Se deitou sobre ela.
Demi - Sai, você é pesado.
Joe - Sou nada...
Demi - É sim, sai Joe!
Joe - Não não. - Encaixou o rosto do pescoço de Demi e o beijou.

Demi - Joe, para.
Joe – Puta merda, tudo isso é TPM?
Demi – Não é TPM droga.
Joe – É sim.
Demi –Não é! - Ela o virou e ficou por cima, sentando em cima dele.
Joe – Tá bom. Então me beija,
Demi - Não agora...
Joe - E depois?
Demi - Quem sabe? - Ele a virou. 
Joe - Como assim quem sabe?
Demi - Quem sabe ué... - O virou novamente e ficou por cima . - A gente vai ficar rodando até quando? Me beija logo. – ele riu.
Joe -  Você quem manda. - A puxou pelo rosto e a beijou, o beijo foi esquentando e ele colocou a mão dentro da blusa dela, até conseguir tira-lá.  

Demi - Joey...
Joe - Shiu.. .

Selena - Sabia que ia ser putaria! - Disse da porta do quarto.

Joe - Como você entrou aqui?
Selena - Eu.. - Demi a interrompeu.
Demi - Sai daqui. - Jogou um travesseiro na cara dela, e ela saiu rindo.
Joe - Foi mal... eu não... 
Demi - Calado Joseph, calado. – Ela saiu de cima dele.

Joe - Ih... estressou...
Demi - Joseph, não me estresse mais que eu parto pra violência.
Joe - Ui...
Demi - Corre.
Joe - Olha só o que você vai fazer Demetria... - Ela foi dar um tapa nele , mas ele a pegou no colo e colocou no ombro e começou a girar com ela.

Demi - ME SOLTA SEU RETARDADO . - Ela disse rindo.
Joe - Agora que não solto mesmo. - Ele gritou mais ele, e ela só gritava.
Selena - Gente que isso, calma, o que vocês estão fazendo?
Demi - Selena manda o Joe me colocar no chão!
Selena - Coloca ela no chão Joe!
Joe - Não...
Selena - Pronto mandei.
Demi - Só isso? 
Selena - Sim senhora, e gritem menos. - Saiu do quarto.

Demi - Eu vou matar a Selena!
Joe - Que menina raivosa.
Demi - Mas antes vou matar você.
Joe - Depois que você sair daqui né...

Demi - Joe, sério me solta ,não estou me sentindo bem assim de ponta cabeça.
Joe - Para de frescura Demi.
Demi - É sério Joe. - Ele a colocou no  chão.

Joe – Isso é TPM ou é gravidez?
Demi – Cala a sua boca Joseph! 
Joe –Não! Vai me dá um beijinho. Sim só!
Demi – Não! – ela correu.
Joe – Sim! – ele correu atrás dela e eles acabaram correndo até a sala.

Miley - Que gritaria é essa?
Nick – Esses gritinhos são da Demi, vai dar merda.
Miley – Sério gente, que isso?

Joe alcançou Demi e a abraçou por trás.

Joe - Eu e a Demi sendo felizes.
Demi - O Joe sendo feliz né!
Joe - Chata... - Sussurrou no ouvido dela.

Sel - Não sei o que é pior, vocês juntos ou separados.
Joe - Juntos ou separados eu continuo podendo beijar ela. - A beijou.

Selena - Ai gente... vamos ver outro filme vai!

Joe – Eu e a Demi fazemos nosso filme!
Demi – riu. – Besta. – o beijou.

Nick - Vamos assistir Homem de ferro.
Miley - Que homem de ferro o que, sem filmes de super herói hoje.
Demi - Já não chega eu que tive que assistir Harry Potter com o Joe.
Joe - Harry Potter não é super herói, e não vamos comparar Harry Potter com nada, porque é muito melhor que o resto...
Mir -  Concordo. 
Joe - Alguém com cérebro nesse lugar, me abraça. - Se abraçaram.
Demi - Agora solta meu homem. 
Mir - Ui. - Se soltaram.

Joe - ele se sentou no chão da sala e puxou Demi para sentar em seu colo.

Demi – Só por isso vamos assistir Crepúsculo!
Joe - NÃAAAAAAAO!
Sel + Nick – Nem vem Demetria!
Demi – Que droga!
Joe – Demi, amor, fica quietinha e vamos escolher um filme que preste.

Sel – Terror!
Demi – Um leve!
Sel – Atividade Paranormal 4!
Demi – Aaah não!
Sel – Coloca aí Nick!

Demi – Segura minha mão Joe? – pediu baixinho.
Joe – Seguro até seus peitos se você quiser. – ela lhe deu um tapa. – Seguro.