segunda-feira, 4 de junho de 2012

Capitulo 128 – Princesa de All Star. (MARATONA 4/5)

#4:06pm

Demi on:
Eu dormi até agora pouco abraçada com a Dallas que só sabe falar merda.
Agora aqui estou eu, conversando com minha mãe, Dallas e Selena na cozinha. E é claro que eu continuo com a minha mania de ficar sentada em mesas e bancadas.
Demi of.

Demi – Por que não tá com o Dave, Sel?- olhou brava para Dallas. – Já to pegando suas manias, idiota.
Sel – ri. – Ele está com a irmãzinha dele.
Demi – Awn.
Dallas – Mãe, manda a Demi me contar as coisas!
Dianna – O que houve?
Demi – A Dallas que fica me perguntando de tudo da minha vida.
Sel – Da vida ou da vida amorosa?
Dianna – Deixa a menina viver, Dallas!
Demi – Obrigada mãe!
Dianna – Mas umas fofoquinhas de vez em quando não mata!
Dallas – Toma pirralha! Fala!
Demi – Mããe!
Dianna – FALA!
Demi – Falar o que?
Sel – Vocês viraram a noite juntos. VAI CONTA.
Demi – Ô GENTE, acho que o que aconteceu foi meio óbvio não?
Dallas – DETALHES!
Dianna – Não precisamos.

Demi – Obrigada. Mas, ele me chamou pra irmos numa pousada do tio dele na praia esse final de semana.
Sel – Cê vai né?
Demi – Sei lá.
Dallas – Como assim sei lá?
Demi – Não sei, eu nunca viajei com ele.
Dianna – É uma boa hora pra começar, não acha?
Demi – Sério?
Sel – Lógico né? O menino faz uma tatuagem com o seu nome e você dispensa uma viagem pra praia.
Dallas – Aquilo lá é de verdade?
Demi – É sim.
Dallas – Então vaaaai guria!

Demi – Olha, o problema é o papai. Ele tá aquela coisa chata de novo.
Dianna – Eu acho que não.
Demi – Ele te disse alguma coisa?
Dianna – Ele tava bravo por que ele tinha “terminado” com você, não é?
Demi – Sim.
Dianna – Então, ele sabe que tudo aquilo foi armação da Madison. Ele volta como era antes já já. Pode ter certeza!
Demi – Vou ver.

Dianna – Ah, Denise preparou um pick nick naquela pracinha no final do quarteirão hoje no final da tarde.
Demi – Algum motivo especial?
Dianna – Aniversário de casamento.
Sel – E eles querem comemorar isso com um pick nick? Que falta de opção. – gargalha com a Demi.

Demi – Agora eu entendi o porque dela ter saído no domingo...
Dallas – Você dizendo isso só nos dá mais certeza de que vocês dois sozinhos naquela casa rolou suruba!
Demi – PELO AMOR DE DEUS DALLAS, CALA A BOCA!

@ddlovato: É pedir muito ter uma irmã mais velha normal?

Ficaram conversando mais um pouquinho, depois Demi foi para seu quarto e viu o som de violão vindo do quarto de Joe. Pulou na sacada dele em silencio e o ouviu tocar.


Joe – Droga. – se jogou na cama.

Mas é muito filho da mãe, escondeu isso de mim. Eu sabia que já tinha ouvido isso, não foi só um sonho. Ai a gente se pergunta: “Por que ele não tocou pra mim?”.
Voltei pro meu quarto sorrindo igual idiota e passei o resto da tarde mexendo no computador. Belisquei algumas coisinhas, não tenho costume de comer de tarde. Fiz o dever e fiquei olhando pro nada com aquela musica na cabeça.

@ddlovato: Uma angustia a menos.

Quando deu 5:00pm eu resolvi colocar uma roupa descente, pelo menos pra sair de casa isso basta. Coloquei um short jeans claro, uma blusa branca bem soltinha que mais parece uma bata, o meu velho e abandonado all star e deixei o cabelo solto. Estava um finzinho de tarde quente, mas com umas rajadas de vento não muito bons. (ROUPA ignore os óculos, o cabelo loiro, esse um trilhão de acessórios e pense que essa jaqueta é lilás.) Ah, e é claro que eu não me esqueci do meu batonzinho rosa que eu nunca largo.

O bom de morar em condomínio é que não tem 1 turbilhão de paparazzis te cercando em casa. Mas eu não sei como, esse povo sempre dá um jeito de entrar e fotografar sua vida por aqui. Mas quem disse? Isso aqui parece mais um bairro do que um condomínio fechado. ~risos~

Quando deu 5:30pm (ou por ai, sou lerda pra lembrar das coisas. NOVIDADE ‘-‘) pus-me a andar com Dallas, Selena, Maddie e minha mãe em direção a pracinha onde seria o tal pick nick. Fui enchendo o saco da Maddie.
Mesmo assim, tudo o que ela fez pra tentar me separar do Joe foi maldade, mas ela é uma criança e não vou guardar rancor dela. Nunca guardei rancor de ninguém porque acho isso inútil. E outra, ela é minha irmã, família é família, barracos a parte.

Quando cheguei lá, Denise e Miley estavam arrumando as coisas. Nick estava dando uma volta de skate pela praça e meu bebê encostado na árvore enorme que eu sabia que ficaria encostada lá o resto da tarde inteira! O abracei e ele me tirou do chão e me rodou no ar.

Joe – Oi. – me colocou no chão e me deu um selinho.
Demi – Oi. – disse manhosa fazendo a carinha mais fofa possível. – Tia Dêeee – fui até ela e a abracei.
Denise – Oi boneca. – me deu um beijo na bochecha e me abraçou de lado. – Tudo bom?
Demi – Tudo sim e a senhora?
Denise – “Senhora” Demi?- me deu um tapinha no bumbum. – Eu não sou tão velha assim!
Demi – Desculpa, é o costume. – fui até Miley. – Miley.
Mi – Demetria. – ela riu e eu dei um beijo na bochecha dela deixando a marquinha do batom, mas ele é uma droga e meus lábios já estavam perdendo a cor rosada e ficando natural.

Nick parou o skate e ficou conversando com o Joe, até eu ir cumprimentá-lo.

Demi – Hey Jerry.
Nick – Oi Dedê. – me deu um beijo na bochecha.
Demi – Posso andar?
Joe – CÊ SABE? – disse quase gritando e rindo um pouco.
Nick – DUVIDO!
Demi – Sei sim.
Nick – Prove.
Joe – Só não se machuque muito tá? – ele riu da minha cara.
Demi – Nossa Joe, de boa então. Passa o skate pra cá, Nicholas. – eu disse num tom serio.

Ele me deu o skate e eu dei uma volta em torno da praça que era até bem larga. Ficava pulando no meio-fio e voltando a rua parei na frente deles e sorri sapeca.

Sel – Pois é, nunca duvide de Demetria Lovato.
Joe – Não sabia que a princesinha andava de skate. Até que anda bem.
Nick – Ainda mais que usa all star.
Demi – Sou a verdadeira princesa de all star. E como a Selena disse, nunca duvide de mim. – dei um leve tapinha no peito de Nicholas e me sentei na toalha que estava estendida do lado da arvore onde me apoiei na mesma ao lado de Miley.

Todos estavam ali, menos Kevin e Dani.

Demi – Kevin e Dani vem?
Denise – Sim.
Demi – Saudades da Dani. – Joe se sentou ao meu lado e colocou o braço em volta do meu pescoço. – Nunca mais vi ela.
Denise – Ela saiu do curso.
Demi – Hã? Mas não vai dar problema?
Denise – Não, a faculdade dela é por 2 anos e meio. Tudo bem. Durante a viagem dos meninos ela ficou com a mãe dela.
Demi – Chata, sumiu da minha vida. Ela e o meu afilhado. – fez biquinho triste e Denise riu.

Quem restava pra chegar, chegou. Ficamos batendo papo, comendo umas coisinhas e rindo a bessa. Em comemoração a anos (não sei quantos, não perguntei) de casados, Paul fez uma dedicatória linda a tia Denise. Awn.

Denise – E você Dani, como está com o meu netinho?
Dani – Estamos bem.
Demi – É boa a sensação de estar grávida, Dani?
Dani – É a melhor sensação do mundo Demi! – disse sorrindo e Kevin a beijou. – E você vai ter que cuidar bem desse bebê, como madrinha.
Demi – Nem nasceu ainda e eu já o amo. – eu disse sorrindo, me levantei e dei um beijo na barriga da Dani.

Meus pais e meus sogros se separaram um pouco. Maddie e Frankie brincavam no playground. Dallas já tinha sumido, provavelmente foi ver o namoradinho dela lá. Que por falar nisso é meu guitarrista. Isso não é legal. (relembrando da Vicky Gripe *-*)

Sel – Já pensaram num nome?
Dani – Até descobrirmos os sexo... mas não vai demorar, já estou com 2 meses e meio.
Mi – Do mesmo jeito!
Demi – Se for menino chamem de Shane!
Dani – Eu estava pensando neste mesmo nome!
Kevin – Até gostei...

Sel – E se for menina......?
Dani – Não tenho ideia!
Mi – Sunny!
Sel – Ou Mitchie.
Demi – Dani olhou pra mim. – Desculpa, meus palpites acabaram.

Mi – PARA TUDO! Como é que a Dani não tá toda angustiada se o casamento é domingo que vem?
Dani – Eu to toda preocupada e esse safado só pensa na despedida de solteiro! – deu um tapa na perna dele de Kevin.
Joe – Deve ser a melhor parte de se casar, na boa.
Demi – Cale a boca se não quiser levar tapa também.
Kevin – Joe tá certo.

Mi – Pra que se importam tanto com isso? O que terão lá, streepers e bebida. Grande coisa.
Joe – gargalhou com os meninos. – Isso NUNCA é grande coisa.
Demi – Joseph, você não vai! – o disse olhando torto e o meu famoso olhar mortal.
Kevin – Relaxa Demi, só uma balada erótica. – todas as meninas arregalaram os olhos. – Calma Dedê, eu não vou deixar ele engravidar ninguém!
Demi – Por isso mesmo! A despedida é sua, não dá pra confiar!
Dani – Confio nos meninos. Mas somos mais santas, só uma festinha do pijama.
Demi – Ok, mas tem que ser na sexta!
Mi – Por que especificamente na sexta?
Demi – Caso esteja chato, a gente vai pra aquela baladinha particular no centro da cidade que só tem homem gostoso!

Só vi Joe ficar com raiva/ciúmes/mais sei lá o que e me olhar torto, eu só ri.

Dani – Hello! Grávida aqui!
Joe – Eu vou ser eternamente grato a esta criança!
Demi – Besta. – beijei a bochecha dele.

...

Brinquei um pouco com as crianças de disco, enquanto o resto do povo fazia sei lá o que.

Demi – E o sol começa a se pôr... – sorri olhando ao horizonte.
Joe – Ei, senta aqui comigo coisa chata. Não ficamos muito juntos hoje. – meu se sentei ao lado dele e deitei minha cabeça em seu ombro.
Demi – Me ligando só pra ouvir minha voz, Jonas? – eu sorri, ainda bem que o resto do povo estava distraído o bastante para nem perceber que estávamos conversando.
Joe – Eu não posso sentir saudades também? – me deu um beijo na cabeça.

Um cara passou vendendo algodão doce e ele comprou um pra gente dividir. Eu não sei porque, mas eu nunca consegui comer um sozinha. Ele me dava aquilo na boca e eu ficava tentando grudar aquilo no nariz dele. Não era aquele “passeio” que estávamos querendo fazer essa tarde mas foi até legal.

Nick – Ei Demi, quer apostar corrida em volta do condomínio antes que escureça?
Demi – Acho que finalmente descobrimos algo que ambos sabemos fazer e você é melhor que eu! – ri. – Mas eu topo. – peguei o skate do Joe e apostei a corrida.

Aquele lugar, como eu já disse, era grande e o Nick ganhou de mim!
Já havia escurecido quando voltamos. Estava tendo um show de jazz clássico na praça, coisa que eu adoro.

Mi – Quem ganhou?
Demi – Nicholas. Mas foi por sorte!
Nick – Aham, sei... – deu um selinho na Miley.

Eu fui até Joe esfregando as mãos nos braços.

Demi – Tô com frio.
Joe – Vem cá. – ele colocou o meu casaco sobre meus ombros e eu me encaixei entre suas pernas (ficando de costas pra ele). Ele me abraçou por trás e me deu um beijinho no pescoço fazendo com que eu me encolhesse.
Demi – Não faz cosquinha, Joe. – eu disse com uma voz de bebê, mas não foi de propósito.
Joe – Awn bebê. – ele apertou o abraço.

Meu pai nos olhou sorrindo. YEEEY recuperei a confiança do meu pai! Eu sorri de volta e disse a Joe.

Demi – Eu não estou com frio, só queria carinho. – joguei a blusa que me “cobria” na Selena.
Joe – Que coisa feia hein Dedê...
Demi – Dedê... Por que todo mundo tá me chamando de Dedê? (por que a escritora da fic pegou a mania de chamar a Demi de Dedê, apenassss) - eu disse alto para todos ali ouvirem.

Mi – Pelos simples fato de você ser pequenininha e só o Joe poder te chamar de bebê. Dedê, bebê... tendeu? – disse com uma cara óbvia.
Demi – É só um jeito discreto de me chamar de baixinha! Podem parar! – Miley riu e voltou a conversar com Dani.

Joe – Por que não gostou que te chamem de Dedê? –eu estava com os ombros encolhidos e ele disse baixinho perto do meu ouvido.
Demi – Não sei, só não gostei. Só continue me chamando de bebê tá? Eu gosto. – eu disse manhosa.
Joe – Você nunca vai deixar de ser minha bebê, bebê.

Quando escureceu de vez, fomos cada um pra casa. Eu e Joe andamos na frente de mãos dadas no maior clima fofo. Todos entraram em casa, menos eu, Joe, tia Denise e minha mãe que ficaram conversando mais um pouco.
Eu e Joe estávamos namorando em frente a minha casa, quando minha mãe resolve entrar.

Dianna – Não demore pra entrar, Demetria.
Demi – Eu já entro, mãe. – disse sorrindo e ela entrou.

Joe – Vai responde. Prefere acabar esse dia com beijo demorado ou com um milhão de selinhos?
Demi – Han.... – fiz uma cara pensativa. – Selinhos.

Ele me deu uns 37 selinhos, um atrás do outro. Uns mais demorados, outros mais rapidinhos.

Joe – Já deu 1 milhão? – ele disse sorrindo e segurando meu rosto.
Demi – Acho que não hein? – trocamos um beijo molhado. – Acho melhor eu entrar.

Joe – Ok, só mais um beijinho vai. – eu lhe dei um selinho e ele automaticamente me segurou pela cintura me guiando até a porta enquanto me beijava.
Demi – Chega! – eu separei o beijo rindo e ele me roubou mais um selinhos.
Joe – Tá bom. – ele me deu outro selinho e eu ri. – Foi o ultimo, eu juro! – ele me soltou,eu abri aporta de casa e ele me puxou de volta me beijando novamente. – Desculpa.

Demi – Para Joe! Boa noite. – eu disse rindo.
Joe – Boa noite gatinha. – beijou minha mão e eu entrei.
Demi of.
------------- continua ---------

Credo, isso aqui não tá nem parecendo uma maratona. Mas um povo no twitter me obriga a postar '-'
4° capítulo da maratona

15 comentários:

  1. kkkkkkkkkk .. ahh ta lindo .. muito lindo !! jemi tao fofos ... !!

    ResponderExcluir
  2. posta logoo
    eu vi no twitter que vc ta pensando em postar 2 hoje.. então posta

    Beijinhos de brigadeirow

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu postava hoje se tivesse pelo menos tempo de escrever. mas nem deu, desculpa :c

      Excluir
  3. os momentos Jemi são tããããããoooo lindos!! *----* espero que continue assim!! =)

    ResponderExcluir
  4. Vc postou q bom , amei o capitulo *-*
    Jemi muito cute <3

    ResponderExcluir
  5. Tag pra vc: http://jemi-umahistoriadeamor.blogspot.com.br/2012/06/tag-da-jenny.html

    ResponderExcluir
  6. PERFEITOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO
    POSTA LOGO

    ResponderExcluir